Que redes socias elencar no currículo
Redes sociais profissionais

Como destacar as redes sociais no teu currículo?

Hoje em dia parece ousado, mas colocar as redes sociais no CV pode ser uma mais valia na hora dos recrutadores decidirem quem querem para o posto de trabalho vago. As redes sociais são um espelho de quem és pessoal, e até profissionalmente, e os recursos humanos de uma empresa gostam de saber até que ponto os candidatos utilizam as rede sociais.

Lê as nossas dicas neste artigo e descobre como destacar as redes sociais no teu currículo. Fortemente utilizadas nos dias de hoje, as redes sociais podem ser surpreendentemente revigorantes na hora de crescer na carreira.

LinkedIn como rede social no curriculum

wichayada suwanachun || Shutterstock

Colocar redes sociais no CV sim, ou não?

Aquilo que partilhas nas redes sociais tem influências diretas sobre o possível contrato de trabalho. E isso acontece por muito que o teu perfil seja privado. Qualquer ideais e conhecimentos publicados nas redes sociais, e a forma e linguagem que utilizas para expressá-los impactuam a contratação. Por isso deves tomar todos os cuidados, porque através da internet podes fazer com que o recrutador vire a cara ao teu currículo.

Tendo em conta este conjunto de riscos para conseguir um contrato, é recomendável ter redes sociais? A resposta depende de uma série de factores. Afinal de contas, a influência das redes sociais sobre o mundo laboral depende da importância que lhes damos na nossa vida pessoal.

Podes tomar em conta os modelos de CV para descarga que temos como exemplos para perceber onde deves incluir as redes sociais.

Posts nas redes sociais

Não hesites em incluir links no teu currículo para as redes sociais que mais utilizas! Mas atenção para não adoptares pensamentos extremistas e radicais sobre determinados assuntos que podem ser considerados sensíveis aos olhos dos recrutadores. Temas como religião, sexo, política e justiça são aqueles que deves prestar um maior cuidado.

Os jovens que terminaram recentemente a sua formação académica podem trazer novas ideias para a empresa e se os recrutadores tomarem isso em consideração na hora de procurar alguém, irão olhar para as redes sociais de outro modo.

Secção do currículo para as redes sociais

Hoje em dia, muitos universitários utilizam as redes sociais e colocam-na na secção de competências no currículo, afirmando-se como especialistas em redes sociais. Outros simplesmente colocam-nas como hobbies, porque perdem muitas horas do dia olhando para as suas páginas para averiguar se o seu número de seguidores aumentou. Mas e se essa não for a forma correta de destacá-las?

As redes sociais não são competências e nem são hobbies. Mas então como destacas as redes sociais no currículo? As redes sociais são informações adicionais de contactos no cv! Desta forma deverão vir elencadas na primeira parte do curriculum vitae que é referente aos dados pessoais e ao resumo.

No entanto, em situações particulares, e em caso de usares as redes sociais, como Facebook ou Instagram, para promover ou anunciar um artigo que publicaste no teu website ou blog pessoal, poderão constar noutra secção.

Essa secção é efetivamente das competências, porque sabes como conquistar público para os teus trabalhos através da linguagem dos social media. Tudo isso está obviamente aliado à secção da experiência profissional. Trata-se então de uma experiência profissional em marketing de redes sociais, que deverá vir justificada com resultados profissionais na área.

Destacar blog pessoal no CV e nas redes sociais

Redes sociais a incluir no currículo

A dúvida existe, mas a sua solução é simples. Para qualquer formato de currículo, é aconselhável incluir redes sociais profissionais. Muitas delas são ainda pouco conhecidas, mas terão um peso relevante no teu currículo. Destaque para Viadeo, Xing, Bebee, Opportunity, Angel List, etc.

A mais conhecida de todas é o LinkedIn. Se és um profissional ou alguém aspirante a profissional deverás incluir o LinkedIn no currículo, e teu perfil social deverá vir elencado no resumo. Ao investir no LinkedIn mostrarás que tu és moderno e que entendes a marca.

Mas obviamente é preciso ter cuidados redobrados. Para saber como melhorar o teu currículo através do LinkedIn, deves atualizar primeiro esta rede social. A foto, um resumo bem escrito e uma experiência profissional compreensiva aos olhos dos recrutadores espalhados são aspetos para consideração.

Além do LinkedIn, a rede social que mais interessa incluir no resumo do currículo é o Twitter. Mais do que uma rede social, o Twitter pode ser uma ferramenta para incluires o teu pedido de emprego, no qual evidencias os teus interesses e as tuas capacidades no teu feed. Podes contar uma história, partilhar o teu sentido de humor, e tudo aquilo que consideras importante.

Se és um jovem formado em comunicação deves partilhar no Twitter tudo aquilo que é da tua área de interesses como notícias, eventos e atualidades.

Redes sociais a não incluir no currículo

Existem redes sociais que não têm qualquer matriz profissional daí não valham a pena incluir no currículo. Muitas redes sociais nos dias de hoje são meros produtos de entretenimento. Uma delas, que não deves por nada apontar no teu currículo é o Snapchat.

O Snapchat é uma rede social de partilha de imagens e de vídeos sobre o teu quotidiano. Os “snaps”, nomes das imagens partilhadas, são momentos divertidos do teu dia-a-dia, piadas con filtros animados e não faz qualquer sentido integrá-los num documento de cariz laboral.

Embora o Instagram também tenha essa linha de entretenimento que o Snapchat, pode ser elencado caso o utilizes como blog pessoal ou página promotora de hobbies e de trabalhos que realizas no teu quotidiano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *